Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Medidas e medições para todos

Crónicas de reflexão sobre medidas e medições. Histórias quase banais sobre temas metrológicos. Ignorância, erros e menosprezo metrológicos correntes.

Medidas e medições para todos

Crónicas de reflexão sobre medidas e medições. Histórias quase banais sobre temas metrológicos. Ignorância, erros e menosprezo metrológicos correntes.

INCOMENSURÁVEL

INCOMENSURÁVEL

Não se mede hoje, medir-se-á amanhã

 

Nem o Universo é infinito, nem a estupidez humana será imensurável*.

Uma vez por outra, ouvimos e lemos referências a algo incomensurável.

A eternidade e o infinito – imensuráveis – são abstrações, ficções e exageros aparentemente úteis. Quem é que já não disse à namorada: Esperei uma eternidade, ou, Estive um tempo infinito à espera?!

Imensurável e incomensurável é, às vezes, por exemplo, o amor.

Imensuráveis, por infinitude, só as nossas ficções.

Com palavras, e nada mais do que palavras, ficcionamos criações, invenções, produções, imensuráveis ou incomensuráveis.

As palavras não são ciência, são instrumentos de comunicação – qualquer tipo de comunicação! Interjeições e gritos também servem para a comunicação! E em muita comunicação não há informação.

Não se pode medir a Terra do Nunca por que é um lugar estritamente fictício, geograficamente não localizável, pelo menos enquanto não for nome de um novo país, saído da inspiração de algum autocrata visionário, iluminado, predestinado.

O transcendente também é imensurável e incomensurável: não há métrica generalizadamente reconhecida para o transcendente, embora pareça haver transcendentes de vários graus, ou dimensões, como, por exemplo, na poesia (nada a ver com a métrica dos versos).

“Imensurável” e “incontável” são termos dicionarizados para referir aquilo que, por desmedido, não é suscetível de medição ou contagem (medir é contar).

Incomensurável, ou imensurável, hoje, mensurável amanhã, se fizer sentido, se se justificar, ou for útil.

Medimos a idade e o tamanho do Universo, o Universo conhecido. O que é que poderá ser imensurável?

A estupidez e a inteligência são incomensuráveis por que ainda não definimos nem convencionámos uma métrica, uma escala, ou um método de medição para elas, embora, frequentemente, coexistam, em paralelo ou em série, e pontualmente se confundam, na mesma pessoa, coletividade, grupo.

Incomensurável, ou imensurável, frequentemente, é só o que ainda não medimos.

Incomensurável e imensurável é o que não conhecemos. Para o que conhecemos acabamos por arranjar uma medida de aceitação universal, ou, pelo menos, de aceitação local.

Medir e conhecer parecem ser as duas faces da mesma moeda.

Incomensurável – mas, como não sabemos, medimo-la – é a hipotenusa de um triângulo retângulo isósceles de cateto tomado para unidade de medida, embora conheçamos o seu comprimento exato (√2), graças ao teorema de Pitágoras. Porém, não foi fazendo medições que Pitágoras descobriu a relação que hoje se designa por teorema de Pitágoras!

A Terra é mensurável, o Céu, não.

Incomensurável, ou até imensurável, será o amor à pátria, a não ser que algum(a) líder o consiga impor, localmente, e estabeleça uma medida para o mesmo amor à pátria a fim de gerir melhor o seu reino.

 

*Einstein teria dito que só há duas coisas infinitas: o Universo e a estupidez humana, embora, alegadamente, tenha ainda dito não ter a certeza quanto ao Universo. Mas, Einstein não disse tudo o que lhe atribuem.

 

2016-06-09

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub